Laércio debate repasses da Caixa às casas lotéricas

Laércio debate repasses da Caixa às casas lotéricas

Entre as reivindicações, está a atualização da tarifa mínima para serviços de correspondentes bancários no valor de R$ 1,06, que atualmente custa R$ 0,43, valores das tarifas de serviços bancários atualizadas anualmente pelo IGP-M e serviço de transporte

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços realizou audiência pública nesta terça-feira, 23, para debater a situação dos permissionários lotéricos do Brasil. Entre as reivindicações, está a atualização da tarifa mínima para serviços de correspondentes bancários no valor de R$ 1,06, que atualmente custa R$ 0,43, valores das tarifas de serviços bancários atualizadas anualmente pelo IGP-M e serviço de transporte de numerário sob a responsabilidade da Caixa. “O valor de 43 centavos pagos por serviços oferecidos é muito pouco, está defasado e as consequências são muitas lotéricas fechando em todo o Brasil e as pessoas ficando desempregadas”, disse Laércio.
As casas lotéricas reivindicam que os bancos realizem repasse maior, referente a operações realizadas, em razão de que há quase três anos não recebem nenhum tipo de reajuste, o que inviabiliza o negócio, haja vista o contínuo aumento dos custos. A Rede Lotérica passa por uma de suas piores crises na história com valores tarifários muito defasados ao logo dos anos e essa perda deixou o setor em processo falimentar. Centenas de casas lotéricas fecham a cada ano em função desta situação e na maior parte dos casos, o investimento do empresário para abrir sua loja não retorna.
“A minha atuação na Câmara sempre tem sido em defesa do setor produtivo nacional. Se a empresas, em especial as micro vão bem, temos geração de empregos. Se existe emprego, a sociedade está atendida no seu direito legítimo de ter dignidade para sustentar suas famílias”, informou o deputado, ao mesmo tempo que deu dicas aos lotéricos no sentido de fazer a proposta prosperar. “Como será o amanhã? Quem vai acompanhar esse projeto monitorando o andamento desse projeto passo a passo. É preciso que vocês se organizem nesse sentido. Faço parte da Frente Parlamentar dos Lotéricos. Uma categoria que tem 13 mil lotéricos espalhados pelo Brasil, emprega 60 mil pessoas em 5 mil municípios do Brasil. Será que esse parceiro é importante? Vou responder: esse parceiro é muito importante para o país”, afirmou.
O deputado aproveitou a oportunidade para explicar a tramitação do projeto. Segundo ele, um requerimento de urgência será votado em plenário. “Se ele for aprovado faz com que o projeto ultrapasse várias barreiras e fique pronto para ser votado em plenário. É um avanço extraordinário”, disse.
Durante a audiência, a Federação Brasileira de Lotéricos (Febralot) lançou a campanha “Lotéricos Valem Mais”, destacando que o valor que recebem para realização de serviços bancários está muito abaixo do valor de um profissional do setor.

Holler Box