Laércio recebe motoristas do Uber para debate sobre PL

Laércio recebe motoristas do Uber para debate sobre PL

O deputado federal Laércio Oliveira (Solidariedade-SE) recebeu no seu gabinete a visita de motoristas do Uber que pediram para que o parlamentar vote no Projeto de Lei 28/2017 com as alterações feitas no Senado. O PL volta para análise na Câmara dos Deputados, que decidirá se aceita ou não as mudanças na proposta. O parlamentar falou que votou contra a proposta quando foi aprovada pela Câmara porque burocratizava muito o serviço, tornando-o inviável. “O Uber já é uma realidade no Brasil, agrada os usuários e reinseriu no mercado de trabalho 500 mil brasileiros, sendo 5 mil só em Aracaju”, explicou o deputado Laércio ao informar que concorda com as alterações feitas na Casa.

Entre os motoristas do Uber que visitaram o deputado, estava o sergipano Marco Antônio Ribeiro, que comentou como essa tem sido uma fonte de renda importante para milhares de aracajuanos – muitos deles perderam seus empregos com a crise. “Inviabilizar o Uber significa tirar uma oportunidade de renda para todas essas pessoas. Com o dinheiro que ganho no Uber pago meu aluguel, a faculdade da minha filha e as despesas da casa”, afirmou.

É o caso também de Viviane Ledo, que trabalha em Salvador e afirmou que tanto ela quando o marido são engenheiros químicos, trabalhavam no Polo Petroquímico de Camaçari há mais de 15 anos e perderam seus empregos há cerca de um ano. “Hoje nós dois trabalhamos no Uber e tem sido muito importante para continuarmos pagando nossas despesas”, relatou.

As duas principais mudanças aprovadas no Senado e que os motoristas do Uber apoiam em relação ao PL original são a retirada da obrigatoriedade do uso de placas vermelhas e da exigência de que o condutor seja proprietário do veículo. A terceira emenda ao PLC 28/2017 determina que os municípios terão a competência apenas para fiscalizar o serviços fornecidos pelos aplicativos. Com isso, as prefeituras não terão mais o poder de autorizar ou não a atividade nas cidades, como estava previsto na proposta original.


Holler Box